Celulares ajudam alfabetização de jovens no Paquistão

Por meio do projeto da Unesco, adolescentes receberam mensagens de texto e precisaram responder aos alertas; 10 professores avaliaram o desempenho na escrita das alunas durante cinco meses.

Uma parceria entre a Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco e a empresa de celulares Mobilink forneceu a jovens paquistanesas acesso à alfabetização.

O projeto piloto começou no fim do ano passado e durou cinco meses, com a entrega de aparelhos de celular para 250 adolescentes.

Nota A

Todos os dias, elas receberam mensagens de texto em urdu, o idioma oficial do Paquistão e precisaram responder a esses alertas. As garotas tiveram ajuda de 10 professores, indicados por uma ONG do país.

As alunas foram avaliadas pelo aprendizado e por ganho de conhecimentos. No começo do projeto, 57% das adolescentes tiraram nota C e apenas 28% conseguiram nota A. Perto do fim do programa, a situação foi revertida: mais de 60% das garotas conseguiram nota A e 11% tiraram nota C.

Com o sucesso do projeto piloto, a Unesco e os parceiros decidiram expandir o programa e incluir outras 1250 garotas de áreas rurais em distritos de Punjab.

Meta do Milênio

O diretor da Unesco no Paquistão, Warren Mellor, afirmou que a tecnologia moderna pode ajudar a alcançar a meta da alfabetização universal. Ele lembra que o país está comprometido a ter 86% da população alfabetizada até 2015.

Na opinião do presidente da companhia Mobilink, celulares são a chave do desenvolvimento social e o programa no Paquistão quer garantir que as mulheres sejam parte desta revolução.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.
08/04/2010
http://www.unmultimedia.org/radio/portuguese/detail/178512.html

1 Response to “Celulares ajudam alfabetização de jovens no Paquistão”


  1. 1 Paulo Góes 09/04/2010 às 8:23 pm

    Fico feliz em saber que em algumas partes do mundo, seus governantes estão priorizando a alfabetização de seus povos. Creio que em lugares como o Paquistão onde ainda não há uma massificação pelo uso dos celulares, o programa tende a dar bons resultados, com monitoramento, etc.. Talvez, na realidade brasileira, o projeto pode não ter os mesmos resultados. Penso que 90% de nossa população faz uso do celular, o que dificultaria o direcionamento do projeto aos necessitados.De qualquer forma, parabéns pela atitude pioneira.


Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Escreva seu e-mail para assinar este blog e saber sobre o envio de novos comentários neste blog.

Junte-se a 88 outros seguidores

Arquivos do blog


%d blogueiros gostam disto: