NY estabelece normas para professores nas redes sociais

A revista Veja traz um comentário sobre a guia de orientação para professores lançada pelo Departamento de Educação da cidade de Nova York. Esse é um assunto bem interessante. Acredito que esta matéria pode servir de aviso e reflexão para os docentes que interagem com seus alunos constantemente nas redes sociais. Pelo menos, podemos pensar se devemos ter um perfil diferente para separar os interesses pessoais dos educacionais (ou do trabalho em geral).

O Departamento de Educação da cidade de Nova York, nos Estados Unidos, publicou uma guia de orientação a professores nas redes sociais, chamado Social Media Guidelines. Pelo documento, os docentes não podem se comunicar com seus alunos em blogs e sites como Facebook, Twitter, YouTube, Google+ e Flickr.

Caso queiram utilizar sites de relacionamento para fins pedagógicos, devem criar um perfil profissional. A conta deve ser desvinculada do perfil pessoal, inclusive com uso de e-mail alternativo. Qualquer pedido de amizade por parte de alunos na conta pessoal deve ser rejeitado.

Para interagir on-line com estudantes é preciso ainda obter autorização da escola – que deve manter uma lista com as contas de todos os profissionais. O Social Media Guidelines estabelece que as escolas orientem os pais sobre quais atividades os estudantes serão convidados a participar e por que, além de instruí-los a procurar a instituição de ensino caso tenham dúvidas ou reclamações.

O Departamento de Educação diz que o objetivo do guia é assegurar que as redes sociais sejam utilizadas por professores de forma “segura e responsável”. “As redes devem ser como uma sala de aula. Os mesmos padrões esperados no ambiente profissional devem ser também adotados nos sites”, diz o guia.

Outro ponto ressaltado é que os educadores não devem esperar qualquer tipo de privacidade em suas contas profissionais. Isso porque o Departamento de Educação irá monitorá-las para “para proteger a comunidade escolar”.

Veja o Social Media Guidelines na íntegra (em inglês):
http://schools.nyc.gov/NR/rdonlyres/BCF47CED-604B-4FDD-B752-DC2D81504478/0/DOESocialMediaGuidelines20120430.pdf

fonte: NY estabelece normas para professores nas redes sociais, Revista Veja.

URL: http://veja.abril.com.br/noticia/educacao/ny-estabeleca-normas-para-professores-nas-redes-sociais

Anúncios

1 Response to “NY estabelece normas para professores nas redes sociais”


  1. 1 Vanderlei 19/07/2012 às 11:37 am

    Me parece muy buena iniciativa, quizás llega a Brasil ese entendimiento, sería muy bueno. Porque ya no hay control pedagógico por parte de quien debería hacerlo en las aulas, pienso que la función de coordinador pedagógico no está siendo bien ejecutada en ese sentido, los coordinadores tienen miedo de contrariar a los profesores y no observan las clases, es decir, no pueden ayudar al profesorado a mejorar su práctica porque no conocen el trabajo de los docentes, consecuentemente, siempre el fracaso es indicación de culpa del alumnado. Por supuesto que si se aplicase en Brasil un tipo de control así sabríamos un poco más de la realidad del salón d clase.
    Vanderlei.


Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Escreva seu e-mail para assinar este blog e saber sobre o envio de novos comentários neste blog.

Junte-se a 91 outros seguidores

Arquivos do blog


%d blogueiros gostam disto: