Perspectivas tecnológicas para o Ensino Fundamental e Médio brasileiro de 2012 a 2017

horizon_2012_brasil_capa

Para ver quais são as tendências no uso das TIC na educação sempre faço uso dos relatórios Horizon produzidos regularmente pelo New Media Consortium.

Hoje, felizmente fiquei sabendo que foi produzido um novo relatório, neste caso com foco no ensino regular brasileiro não universitário.

Perspectivas tecnológicas para o ensino fundamental e Médio Brasileiro de 2012 a 2017 : Uma análise regional por NMC Horizon Project . Austin, Texas: The New Media Consortium Estados Unidos, 2012. [download aqui]

O projeto Horizon.br que fez esse relatório procurou, como seu nome indica, explorar as tecnologias emergentes e prever o seu impacto potencial no contexto do Ensino Fundamental e Médio Brasileiro para o período de 2012 a 2017. Nesse esforço, que ocorreu de agosto a outubro de 2012, um grupo de 30 especialistas considerou centenas de artigos, notícias, postagens em blogs, pesquisas e exemplos de projetos relevantes como parte da preparação que, ao final, definiu os temas, tendências e desafios mais relevantes em relação às tecnologias emergentes para as escolas no Brasil durante os próximos cinco anos.

As doze tecnologias a serem observadas, apresentadas no corpo do relatório refletem as opiniões desses especialistas e foram selecionadas por eles em uma lista de 50 tecnologias consideradas como as mais importantes para o Ensino Fundamental e Médio brasileiro de 2012 a 2017.
horizon_2012_brasil_adopcao
Como pode ser visto na coluna esquerda da tabela obtida da página 4 do relatório, as tecnologias previstas para sua adoção neste ano são: os ambientes colaborativos, a aprendizagem baseada em jogos e os dispositivos móveis  (celulares e tablets). Para um tempo de adoção entre dois e três anos estão previstos: as redes de celular, a geolocalização, os aplicativos móveis e conteúdos abertos, enquanto que para mais longe no tempo (entre quatro e cinco anos) foi prevista a adoção da  inteligência coletiva, os laboratórios móveis, os ambientes pessoais de aprendizagem e as aplicações semânticas.

Não deixa de ser salutar comparar essas previsões com os resultados dos outros relatórios sintetizados nas outras duas colunas e ver o que o relatório coloca sobre as causas das diferenças de opiniões.

As três tendências mais importantes identificadas (pág. 5) são:
– Os paradigmas da educação estão se modificando para incluir o aprendizado online, o aprendizado híbrido e os modelos colaborativos;
– A abundância de recursos e relacionamentos com acesso fácil através da internet está nos desafiando cada vez mais a revisitar nosso papel como educador;
– As pessoas esperam poder trabalhar, aprender e estudar sempre que qui-serem e onde estiverem.

Enquanto que os principais desafios identificados aparecem em outra tabela (pág. 6) com três elementos chave:
–  A formação de professores deve ser modificada para adaptar-se aos novos estudantes e às novas tecnologias;
–  Utilizar a tecnologia não é suficiente, também é necessário modificar as metodologias de ensino;
–  O currículo escolar educacional deve ser reinventado.

Tudo isso indica que não basta com dotar de tecnologias as escolas, mudanças devem ser feitas também na organização escolar geral e na formação dos professores para enfrentar com suceso a mudança de paradigmas que a sociedade atual está exigindo, caso contrário, a escola estará cada vez mais afastada do que é a vida real fora dela.
horizon_2012_brasil_desafios
No caso do ensino de línguas, alguns projetos e possibilidades são citados, como o portal para projetos colaborativos entre grupos de escolares eLanguages http://www.elanguages.org Você já conhece esse portal?

Vale a pena a leitura e análise desse relatório.

Desde sua experiência em sala de aula você  concorda com essas opiniões para o contexto brasileiro?

Johnson, L., Adams Becker, S., Cummins, M., Estrada, V., and Meira, Adeline. Technology Outlook for Brazilian Primary and Secondary Education 2012-2017: An NMC Horizon Project Sector Analysis. Austin, Texas: The New Media Consortium, 2012.  http://conecta2012.firjan.org.br/images/conteudo/conteudo-flipbook.pdf

0 Responses to “Perspectivas tecnológicas para o Ensino Fundamental e Médio brasileiro de 2012 a 2017”



  1. Deixe um comentário

Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Escreva seu e-mail para assinar este blog e saber sobre o envio de novos comentários neste blog.

Junte-se a 88 outros seguidores

Arquivos do blog


%d blogueiros gostam disto: