Posts Tagged 'MEC'

8° Prêmio Professores do Brasil

premio_professores_do_brasil_2014http://premioprofessoresdobrasil.mec.gov.br

O 8° Prêmio Professores do Brasil está com inscrições abertas até o 15 de setembro de 2014.

Estão aptos a se inscreverem todos os dois milhões de professores de todos os níveis da educação básica do sistema público de ensino brasileiro. Basta ter uma prática pedagógica criativa e bem sucedida (em andamento ou já concluída) com seus alunos e formalizar a inscrição.

Na categoria “Temas Específicos” existe o tema “Educação Digital articulada ao desenvolvimento do currículo“.

Destacamos esse tema porque as tecnologias são o foco deste blog, mas você também pode participar nas outras categorias. Visite o site para saber quais são e as condições necessárias para participar.

Está em aberto um novo edital de perfil geral sobre tecnologias educacionais voltadas para a Educação Básica

logo_tecnologias_educacionais

As propostas para este edital (Portaria no. 60, de 30 de janeiro de 2014) podem ser enviadas por pessoas físicas ou jurídicas até o dia 30 de maio de 2014 (consulte das páginas 16 até a 20).

Uma nova etapa de recebimento de propostas (Lote 2)  foi aberta no período do 2 de junho de 2014, a partir das 17:01h, até 30 de janeiro de 2015. 

Ver mais informações sobre editais de tecnologias no portal específico da UFRGS http://seb.ufrgs.br/portal

MEC seleciona técnicas de ensino de línguas inglesa e espanhola

prouca[fonte da imagem escolacosmejosedemaria.blogspot.com]

O Ministério da Educação recebe, até 3 de setembro de 2013 28 de fevereiro de 2014, inscrições de projetos de tecnologias de ensino e aprendizagem das línguas inglesa e espanhola, para uso de professores e estudantes do ensino fundamental e médio das redes públicas. As tecnologias deverão contemplar as quatro habilidades básicas – ler, escrever, falar e escutar –, conforme o edital do Ministério da Educação.

De acordo com Jaqueline Moll, diretora de currículos e educação integral da Secretaria de Educação Básica (SEB), as tecnologias selecionadas estarão disponíveis para as escolas e redes públicas em 2014. Para recebê-las, as secretarias estaduais e municipais de educação devem fazer a solicitação no Plano de Ações Articuladas (PAR) do próximo ano. O objetivo das novas técnicas, diz a diretora, é auxiliar os educadores no ensino das línguas estrangeiras e despertar o interesse dos estudantes.

O desafio, segundo Jaqueline Moll, é construir outro ambiente na escola para motivar os alunos a desenvolver a leitura, o falar e a compreensão da língua estrangeira. “Quem decora não se apropria da língua. O desafio é superar isso.”

Quem participa – Podem inscrever tecnologias para pré-qualificação pessoas físicas ou jurídicas que tenham criado instrumentos para o ensino e a aprendizagem de inglês ou espanhol. A participação está aberta a brasileiros ou estrangeiros, estes com sede no Brasil. A inscrição também está aberta a especialistas, pesquisadores, instituições de ensino e pesquisa, organizações sociais, entre outros. Os projetos escolhidos serão incluídos no Guia de Tecnologias Educacionais do MEC.

Conforme o edital, cada proposta deve contemplar apenas uma etapa do ensino – fundamental ou médio; um público – estudantes ou professores; e uma classificação – iniciante, pré-intermediário, intermediário, avançado. O autor pode inscrever mais de uma tecnologia, desde que atenda esses três itens. O edital esclarece que tais instrumentos educacionais são para uso de escolas urbanas ou do campo que pretendem ampliar a jornada escolar; fazer integração entre escola e a comunidade; promover o diálogo entre os conteúdos escolares, os saberes contemporâneos e locais.

A inscrição das tecnologias deve ser feita via internet, em formulário, no endereço disponível no edital publicado em 18 de junho de 2013. Os materiais devem ser enviados para a secretaria do Instituto de Informática da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Guia – O Guia de Tecnologias Educacionais do MEC foi criado em 2007 e é uma das ações do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE), lançado em abril daquele ano. Ele está estruturado em seis blocos: gestão da educação, ensino-aprendizagem, formação de profissionais da educação, educação inclusiva, portais educacionais, diversidade e educação de jovens e adultos. O guia tem hoje 195 tecnologias, entre as pré-qualificadas em chamadas públicas e aquelas criadas pelo ministério. A finalidade do guia é disseminar técnicas, ferramentas, aparatos de natureza pedagógica que possam auxiliar gestores e professores na decisão quanto a recursos a utilizar para melhorar a educação básica pública.

Ouça a diretora Jaqueline Moll

Leia a íntegra do edital “Edital de 17 de junho de 2013. Pré-qualificação de tecnologias educacionais para o desenvolvimento de competência linguístico-comunicativa em inglês ou espanhol, para estudantes e professores de inglês ou espanhol, do Ensino Fundamental e Médio, que contemplem as quatro habilidades (ler, escrever, falar e escutar) e que colaborem para a ampliação da jornada escolar na perspectiva da educação integral e integrada e da articulação da escola com seu território. Chamada pública MEC Guia de tecnologias educacionais inglês e espanhol”

fonte: Ionice Lorenzoni, portal MEC, 05 de agosto de 2013
URL: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=18948

ver rectifição das datas do edital no D.O.U.  nº 171, Seção 3, pág. 36 http://www.jusbrasil.com.br/diarios/58673874/dou-secao-3-04-09-2013-pg-36

Visite também o portal específico na UFRGS sobre os editais de tecnologia http://seb.ufrgs.br/portal/

Professores do ensino médio serão os primeiros a usar o tablet nas escolas públicas

Uma notícia como a que transcreverei a continuação deve ser bem recebida neste momento tão importante em que todas as editoras estão preparando seus conteúdos digitais interativos para atender às exigências do próximo edital do PNLD 2014 com entregas previstas para maio deste ano de 2012.

Professores do ensino médio serão os primeiros a usar o tablet nas escolas públicas

02/02/2012, por Carolina Pimentel, Agência Brasil.

Brasília – O uso de tablet na rede pública de ensino vai começar pelos professores do ensino médio. A partir do segundo semestre, o Ministério da Educação (MEC) deve iniciar a distribuição dos equipamentos para 598.402 docentes.

Os primeiros da lista são os professores de escolas que já têm internet em alta velocidade (banda larga), que somam 58.700 unidades. A ideia é o computador portátil chegar a 62.230 escolas públicas urbanas.

Para o MEC, o programa tem mais chances de sucesso se o professor dominar o equipamento e o seu uso, antes de chegar ao aluno. “A inclusão digital tem que começar pelo professor. Se ele não avançar, dificilmente a pedagogia vai avançar”, disse o ministro Aloizio Mercadante. Cursos de capacitação presencial e à distância vão ser oferecidos ao professor, assim que o aparelho começar a ser distribuído.

Com o tablet, o professor poderá preparar as aulas, acessar a internet e consultar conteúdos disponíveis no equipamento – revistas pedagógicas, 60 livros de educadores, principais jornais do país e aulas de física, matemática, biologia e química da Khan Academy, organização não governamental que distribui aulas on-line usadas em todo o mundo.

As aulas preparadas no tablet, segundo o ministro, serão apresentadas por meio da lousa digital, espécie de retroprojetor combinado com computador, que muitas escolas já usam desde o ano passado. No decorrer de 2011, foram entregues 78 mil desses equipamentos.

Para o ministro, a tecnologia do tablet, em que os comandos podem ser acionados por meio de toques na tela, é mais “amigável” para leitura e acesso à internet em comparação a outros computadores.

Com a novidade, Mercadante espera também tornar a sala de aula mais atrativa para os adolescentes. “O ensino médio é o grande nó da educação. Os indicadores não são bons e a evasão escolar é alta. A escola não está atrativa para o jovem. Esses equipamentos fazem parte do esforço para melhorar o ensino médio”, diz.

Para levar o tablet à sala de aula, o MEC irá desembolsar de R$ 150 milhões a R$ 180 milhões para comprar até 600 mil unidades este ano. Em dezembro passado, o ministério abriu licitação para a aquisição de 900 mil aparelhos de fabricação nacional, de 7 e 10 polegadas, com câmera, microfone e bateria de seis horas de duração.

O governo pagará quase R$ 300 pelo tablet de 7 polegadas e aproximadamente R$ 470, pelo de 10 polegadas. No mercado, conforme o ministério, o equipamento de 7 polegadas custa cerca de R$ 800.

Apesar do processo de compra ter sido iniciado no ano passado, Mercadante destaca o programa como uma de suas primeiras ações no comando do ministério. “Esse programa foi desenhado nesse período que estou aqui”, disse, explicando que a gestão do antecessor, Fernando Haddad, lançou o edital de compra para atender a pedidos de estados e municípios.

As empresas Digibras e a Positivo venceram a licitação. O contrato deve ser fechado somente em abril, após o Inmetro avaliar se os produtos atendem às exigências do edital.

Depois de distribuir para os professores do ensino médio, o ministro quer entregar os aparelhos para os docentes do ensino fundamental. Ainda não há previsão sobre quando os alunos receberão o equipamento.

Apesar da chegada do tablet nas escolas, Mercadante garante que isso não significa o fim do Programa Um Computador por Aluno (UCA), que distribui laptop aos estudantes.

Dois aspectos que ressaltam positivamente nessa notícia são a importância dada para a formação do professor, pois há muito tempo que digo que a matemática econômica deveria ser bastante simples para a classe dirigente que cuida das políticas sobre TIC nas escolas (cada real gasto em tecnologia deverá ter, como mínimo, outro real gasto na formação CONTINUADA dos professores), junto com o cuidado que parece haver também  neste novo projeto para que os tablets venham  acompanhados de material com possibilidades educacionais.
Gostaria de observar também que ninguém pode negar a importância de ganhar em experiência com os laptops do proUCA, principalmente os professores, mas é verdade que em termos de portabilidade, entre um tablet de 7 polegadas e um laptop com tela de 7 polegadas também, qual você preferiria para levar na mochila escolar?

Prefeituras começam a adquirir computadores para as escolas

A notícia recente aparecida no site do MEC brasileiro “Prefeituras começam a adquirir computadores para as escolas”  relata que as prefeituras de Uberaba (MG), Rio de janeiro e São Bernardo do Campo (SP) foram as primeiras em aderir a ata de preço para realizar a compra de computadores portáteis para equipar alunos e professores.

Somado à notícia, pelo lado bom parece que o ministro de educação já sabe que não adianta proporcionar os aparelhos a professores e alunos sem ter a preparação e reflexão necessária sobre as possibilidades de uso pedagógico desses aparelhos. Para mim, a fórmula é simples. Por cada real gasto em equipamento deve ser gasto, como mínimo, outro real em formação de professores; contando também que essa formação e reflexão deveria ser continuada e não apenas proporcionada em um curso ou treinamento inicial.

Ainda é necessário atender outros aspectos. Quando olhamos uma imagem como a que coloquei para ilustrar este comentário, com os alunos trabalhando com os laptops, percebemos que o docente deverá ser preparado também para proporcionar noções de ergonomia para esses alunos e que os professores de Educação Física poderão muito bem colaborar estimulando a prática de exercícios específicos para evitar problemas surgidos pelo uso cada vez maior desse tipo de aparelho e das posições que isso implica.

Por sorte uma equipe de trabalho já está analisando o tema da acessibilidade das pessoas com deficiências, mas que tem que ver também temas com a ergonomia e usabilidade em geral.

Outros aspectos que deverão ser pensados nessa implantação em grande escala são o estabelecimento de canais e políticas eficientes para manutenção dos laptops e das redes de informática das escolas, sem deixar de pensar também nos provedores de acesso a Internet.

Fontes utilizadas:

– “Prefeituras começam a adquirir computadores para as escolas”, MEC, 27 de dezembro de 2010. 
URL: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=16193:prefeituras-comecam-a-adquirir-computadores-para-as-escolas&catid=210&Itemid=86

– Imagem tomada do blog do programa UCA em Santa Catarina http://pro-uca-sc.blogspot.com

– Acessibilidade para Pessoas com Deficiência nos Laboratórios de Informática e Laptops Educacionais. texto colaborativo organizado por Jaime Balbinio e Chistiane de Mello Cabral
https://docs.google.com/document/pub?id=1lm7UqiWMNIA1DrC2pumgM4oxTkvA2Mj-HKoxW_KPygE


Escreva seu e-mail para assinar este blog e saber sobre o envio de novos comentários neste blog.

Junte-se a 96 outros seguidores

Arquivos do blog