Número da revista Ilha do Desterro dedicado às tecnologias no ensino de línguas estrangeiras

O número 66 da revista Ilha do Desterro (2014)  está dedicado integralmente ao tema do uso das tecnologias no ensino de línguas estrangeiras, principalmente da língua inglesa.

Simplesmente imperdível!

Novo número da revista Texto Livre. Linguagem e Tecnologia

capa-texto-livre-7-2-2014

Foi publicado mais um número da revista Texto Livre. Linguagem e Tecnologia (volume 7, número 2, de 2014).

Nele aparecem, entre outros textos também muito interessantes, dois artigos dedicados ao ensino da língua espanhola com tecnologias.

No primeiro, intitulado “Ensino de língua espanhola mediado pelas novas tecnologias: da sala de aula ao Facebook“, sua autora,  Elaine Teixeira da Silva,  tece algumas reflexões e experiências obtidas no trabalho com um blog e com um grupo na rede social virtual Facebook.

No segundo texto, “Letramentos digitais e uma sequência didática para o ensino de espanhol“, Elizabeth Guzzo de Almeida e Renata de Souza Lima nos mostram uma Sequência Didática para trabalhar o desenvolvimento da produção escrita colaborativa em língua espanhola e a reflexão crítica sobre o uso das TIC nesse processo.

Veja o último número da revista Texto Livre aqui.

“Français sans Frontières”, curso de francês on-line no novo programa Idiomas sem Fronteiras

ISF-francesNa segunda-feira foi publicada no DOU a Portaria No-973, de 14 de novembro de 2014, que institui o programa Idiomas sem Fronteiras (IsF).

Ontem conhecemos a primeira ação realizada pelo IsF, que foi o lançamento do curso on-line “Français sans Frontières“, como podem ver nesta notícia “MEC oferece 1.500 vagas em curso de língua francesa“.

Aguardaremos os cursos on-line das outras línguas, além do inglês que já está em funcionamento, com o MEO (“My English Online”).

Infográficos na educação – Um blog para professores

barra_blog_completa2

Nasce um blog dedicado ao tema dos infográficos na educação: Infograficosnaeducacao.blogspot.com.br

Novos textos sobre tecnologia e ensino de línguas na revista Diálogo das Letras

dialogo-das-letras-logo

No último número da revista Diálogo das Letras (v.3, n. 1, 2014) (UERN) aparecem três artigos dedicados ao tema das tecnologias para ensino-aprendizagem de línguas.

Estes são os artigos de nosso interesse com seus resumos correspondentes:

BELÉM,  Breno de Campos. O blog como ferramenta pedagógica no ensino de produção escrita em língua inglesa no PARFOR. Diálogo das Letras,  v. 3, n. 1, 2014.

Este estudo é um relato de experiência de uma pesquisa-ação que objetiva analisar o uso de um blog como ferramenta fomentadora da motivação e da colaboração direcionadas para a produção escrita dos alunos de licenciatura em língua inglesa do Plano Nacional de Formação Docente (PARFOR) na aprendizagem de língua inglesa. O estudo foi realizado durante a disciplina de língua inglesa II em caráter intensivo com 22 alunos no município de Breves-PA. Na ocasião, as atividades de produção escrita foram realizadas no laboratório de informática da escola de ensino fundamental e médio Emerentina em que as aulas eram realizadas, mas os alunos poderiam realizar as atividades com internet em seus telefones móveis e internet pessoal, caso possuíssem acesso. Os resultados apontam para a satisfação e a motivação real dos alunos ao realizarem as atividades no blog. Os alunos também puderam tirar vantagem das atividades previamente postadas pelos outros mais habilidosos tanto na produção escrita, quanto no manejo da tecnologia.
http://periodicos.uern.br/index.php/dialogodasletras/article/download/1111/617

RODRIGUES, Jessica Tomimitsu; MOTTER, Rose Maria Belim. Brave new world: literatura e tecnologias digitais no ensino de língua inglesa. Diálogo das Letras,  v. 3, n. 1, 2014.

O presente trabalho propõe refletir sobre a validade e eficiência de uma proposta pedagógica para o ensino de língua inglesa em salas de aulas regulares que une a Literatura e as Tecnologias Digitais. Em concomitância com a análise, discorre-se a respeito do papel do texto literário no desenvolvimento humano (LIMA, 2009), a proposta da Literatura na sala de aula (BORDINI; AGUIAR, 1993 e KLEIMAN, 1996), o ciberespaço e sua relação com a literatura (MURRAY, 2003) e uma proposta literária-cibernética para o ensino-aprendizagem de língua inglesa (BRENNER, 2014 e CHINNERY, 2014) para os chamados nativos digitais (PRENSKY, 2001). Analisar-se-á, também, o status do inglês como língua internacional, intrinsecamente ligado às relações de poder, políticas, econômicas e também identitárias; refletindo, portanto, nas propostas de ensino-aprendizagem para domínio fluente do idioma. Nesse sentido, a obra que intitula o trabalho, livro de excelência de Aldous Huxley e também versos shakespearianos, Brave New World, propõe um rompimento com as barreiras impostas bem como um incentivo à mudança, inovadora com as tecnologias e emancipadora com a literatura, na prática pedagógica de ensino de língua inglesa.
http://periodicos.uern.br/index.php/dialogodasletras/article/download/1112/618

BATISTA, Antônia Elly Vanessa Moura; NETO, José Rodrigues de Mesquita. Site Centro Virtual Cervantes: uma análise metodológica de suas atividades. Diálogo das Letras,  v. 3, n. 1, 2014.     

Como sabemos vivemos num mundo mediado pela tecnologia, essa ferramenta propiciou uma verdadeira evolução no cotidiano das pessoas e principalmente dos docentes e dos alunos que estão constantemente utilizando-a no processo de ensino aprendizagem. Em virtude disso este trabalho tem como objetivo analisar propostas de atividades didáticas no site centro virtual Cervantes e qual o tratamento metodológico dado a estas, bem como verificar se o site traz atividades que estimulem o letramento digital nos usuários. Através de uma pesquisa interpretativista com abordagem qualitativa analisamos quatro atividades do site e usamos como aporte teórico autores como: Araújo (2007), Mortatti (2004), Ribeiro (2006), Buzato (2003) entre outros. Para nossa análise utilizamos dois critérios: verificar se as propostas de atividades didáticas trazidas pelo site contribuem para desenvolver as práticas de letramento digital e, o segundo critério, investigar também que habilidades linguísticas, comunicativas e tecnológicas são exigidas dos usuários para desenvolver as atividades propostas pelo site. Dessa forma constatamos que as atividades do site abordam o fenômeno do letramento digital (prática de enviar e-mail, navegar em ambientes virtuais e páginas WEB), e que contribuem muito para letrar os alunos – usuários no ambiente virtual tendo em vista que hoje o mundo está cada vez mais digital.

http://periodicos.uern.br/index.php/dialogodasletras/article/download/1113/619

As três referências foram acrescentadas à biblioteca deste blog.

Site ensina inglês de graça com mais de 600 videoaulas de 3 minutos cada uma

voceaprendeagora-aulas

No ‘Você Aprende Agora’, o aluno pode acessar os vídeos por uma sequência ou selecionar o tema ou tópico que deseja ver.

Para quem não tem nem tempo nem dinheiro para dedicar ao ensino da língua, o curso online desenvolvido pelo professor Felipe Dib pode ser uma alternativa. Com vídeos de 3 minutos, o site Você Aprende Agora reúne 618 aulas de inglês, todas gratuitas e dadas pelo empreendedor, do nível básico ao fluente.

A ideia de gravar vídeos ensinando inglês surgiu em 2011 após o professor sofrer dois acidentes de carro em um curto espaço de tempo. “Foi a forma que eu encontrei para agradecer a Deus por ter sobrevivido aos acidentes”, explicou. A partir daí, ele começou a gravar aulas em casa e disponibilizar o material de forma gratuita no Youtube. Em março de 2013, os vídeos migraram para o site atual do curso.

No Você Aprende Agora, o aluno pode acessar os vídeos por uma sequência ou selecionar o tema que deseja ver, como modal verbs, prepositions e tag questions. Às vezes, o foco da aula não é uma questão gramatical.

Todas as aulas são disponibilizadas de forma gratuita. No entanto, se o usuário quiser treinar os conhecimentos adquiridos e fazer exercícios, deve optar por um dos quatro planos de pagamento existentes no site. Os valores variam de acordo com a quantidade de exercícios que o aluno quiser contratar.

No plano mais simples, para ter direito a resolver 50 exercícios, o usuário deverá desembolsar R$49. No maior plano, de R$389 (parceláveis em seis vezes), o estudante tem direito a fazer 1.000 exercícios, ter uma hora de aula particular com Dib por Skype e ainda recebe um certificado emitido pelo Institute of Education, uma entidade de ensino e pesquisa da Universidade de Londres.

Metodologia

A metodologia desenvolvida por Dib possui foco na abordagem comunicativa, um método de ensino voltado para a comunicação. Nesse formato, o aluno aprende termos e atividades cotidianas que o auxiliam na interação com outros falantes da língua. Nos primeiros vídeos, por exemplo, ele ensina expressões usadas para iniciar um diálogo.

“A nossa metodologia prevê que o usuário dedique dez minutos para cada aula. Primeiro, ele entende; depois, ele repete e escreve os conceitos da aula. ” O desenvolvimento do usuário também pode ser acompanhado ao longo do curso. É possível saber quando a pessoa se cadastrou, o número de exercícios que ela fez, quantos estavam corretos e a barra de progressão individual em cada módulo.

Comentários de Gonzalo Abio: Reproduzo aqui esta matéria tomada do site Último segundo, porque achei que pode ser de interesse devido ao perfil que mantemos neste blog, mas não temos relação com o curso ou empresas que aparecem na notícia.

Fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br/educacao/2014-08-27/site-ensina-ingles-de-graca-com-mais-de-600-videoaulas-de-3-minutos-cada-uma.html

 

Concurso de aplicativos e jogos vai dar R$ 4,5 milhões em prêmios

aplicativosUma boa notícia é este concurso promovido pelo Ministério das Comunicações para criação de aplicativos para a educação e outras esferas de interesse público.

A notícia original é esta “Concurso de aplicativos e jogos vai dar R$ 4,5 milhões em prêmios

Vamos ver se professores e programadores podem fazer uma boa parceria com esse objetivo.

Mais detalhes no edital e página de inscrição aqui.

Não há muito tempo, pois os projetos serão recebidos apenas até o dia 19 de setembro, mas depois haverá um tempo para o desenvolvimento e entrega dos aplicativos e jogos aprovados!!


Escreva seu e-mail para assinar este blog e saber sobre o envio de novos comentários neste blog.

Junte-se a 78 outros seguidores

Arquivos do blog


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 78 outros seguidores